Artigos Científicos

Existem mais de 400 estudos científicos utilizando a tecnologia InBody. Conheça alguns deles aqui.

Estudo 1

ALTA CORRELAÇÃO COM DXA PARA MEDIÇÕES DE MASSA MAGRA

Um estudo de 2011 publicado pela Clinical Nutrition comparou a precisão do DSM-BIA (InBody720) contra o DXA com 484 participantes de meia-idade. O estudo descobriu que o InBody tinha uma correlação de 99% com DXA ao medir a massa magra em populações normais e com excesso de peso. “Em conclusão, este estudo mostra que o DSM-BIA é uma ferramenta válida para a avaliação da composição corporal total e medidas de massa magra segmentada em população de meia-idade quando validada contra DEXA”.

Ling, Carolina H. Y.; de Craen, Anton J. M.; Slagboom, Pieternella E.; Gunn, Dave A.; Stokkel, Marcel P. M.; Westendorp, Rudi G. J.; Maier, Andrea B. (2011-10). “Accuracy of direct segmental multi-frequency bioimpedance analysis in the assessment of total body and segmental body composition in middle-aged adult population” Clinical Nutrition (Edinburgh, Scotland). 30 (5): 610 615. 

 

Estudo 2

MEDIÇÕES DE ÁGUA CORPORAL PRECISAS, INDEPENDENTEMENTE DO TAMANHO DO CORPO

Um estudo de validação cruzada de 2005 publicado pelo European Journal of Clinical Nutrition avaliou a precisão da análise de impedância bioelétrica de oito polaridades para a avaliação da água corporal total (ACT) e água extracelular (AEC) na obesidade severa. Os resultados do InBody foram comparados com os resultados encontrados no método de diluição de Br. O estudo concluiu que o InBody oferece informações precisas de ACT e AEC sem a necessidade de fórmulas específicas ou equações empíricas.

Sartorio, A.; Malavolti, M.; Agosti, F.; Marinone, P. G.; Caiti, O.; Battistini, N.; Bedogni, G. (February 2005). “Body water distribution in severe obesity and its assessment from eight-polar bioelectrical impedance analysis” European Journal of Clinical Nutrition. 59(2): 155–160. 

Estudo 3

ALTA PRECISÃO DAS MEDIDAS DE GORDURA CORPORAL EM POPULAÇÕES SAUDÁVEIS

Um estudo de 2004 publicado pelo Journal of Physiological Anthropology and Applied Human Science comparou a precisão de três dispositivos BIA (Tanita BC-118 [SF-BIA4], Tanita TBF-101 [SF-BIA8], InBody [MF-BIA8]), DXA e pesagem hidrostática. O estudo concluiu que o InBody (considerado como MF-BIA8) apresentou a maior correlação nos resultados para DXA e pesagem hidrostática e apresentou o menor erro de estimativa em comparação aos outros métodos de BIA (94% de correlação com DXA e 81% de correlação com pesagem hidrostática).

Demura, Shinichi; Sato, Susumu; Kitabayashi, Tamotsu (2004). “Percentage of Total Body Fat as Estimated by Three Automatic Bioelectrical Impedance Analyzers”. Journal of PHYSIOLOGICAL ANTHROPOLOGY and Applied Human Science. 23 (3): 93–99

 

Estudo 4

ALTA PRECISÃO E FACILIDADE DE USO COMO UMA FERRAMENTA DE CAMPO PARA AVALIAÇÃO

Um estudo publicado em 2010 encontrou resultados do InBody520 altamente correlacionados com medidas de massa livre de gordura (MLG) da pesagem hidrostática (96%). O estudo também concluiu que o InBody não requer um alto grau de habilidade técnica, tornando-o fácil de usar e seguro, além de fornecer medidas simultâneas de massa corporal, composição corporal e ACT em um curto período de tempo. 

UTTER, ALAN C.; LAMBETH, PAMELA G. (2010-02). “Evaluation of Multifrequency Bioelectrical Impedance Analysis in Assessing Body Composition of Wrestlers”.  Medicine & Science in Sports & Exercise. 42(2): 361 367. doi:10.1249/mss.0b013e3181b2e8b4ISSN 0195-9131.

 

 

Estudo 6

COMPARAÇÃO DA PRECISÃO ENTRE DEXA E INBODY PARA MASSA MUSCULAR DE CORPO INTEIRO E MASSA MUSCULAR ESQUELÉTICA APENDICULAR

2018 / InBody770 / Department of Internal Medicine, Seoul National University College of Medicine and Seoul National University Bundang Hospital, Seongnam, Korea
Seo Young Lee, Soyeon Ahn, Young Ji Kim, Myoung Jin Ji, Kyoung Min Kim, Sung Hee Choi, Hak Chul Jang and Soo Lim.

Comparison between Dual-Energy X-ray Absorptiometry and Bioelectrical Impedance Analysis for Accuracy in Measuring Whole Body Muscle Mass and Appendicular Skeletal Muscle Mass.

Nutrients 2018, 10: 738

 

Estudo 7

O DEXA E A BIA PODEM SER USADAS CLINICAMENTE NA MEDIÇÃO DA MASSA MUSCULAR EM PACIENTES TRANSPLANTADOS RENAIS COM SARCOPENIA

2018 / InBody720 / Department of Urology and Andrology, Kansai Medical University, Osaka, Japan
M. Yanishi, H. Kinoshita, H. Tsukaguchi, Y. Kimura, Y. Koito, E. Jino, M. Watanabe, M. Sugi, and T. Matsuda.

Dual Energy X-ray Absorptiometry and Bioimpedance Analysis are Clinically Useful for Measuring Muscle Mass in Kidney Transplant Recipients with Sarcopenia Transplantation Proceedings, 50: 150-154

 

Estudo 9

BIA COMO FERRAMENTA DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL PARA DOENÇA RENAL POLICÍSTICA AUTOSSÔMICA DOMINANTE (DRPAD)

2019 / InBody S10 / Department of Internal Medicine, Seoul National University Hospital, Seoul, Korea
Hyunjin Ryu, Hayne Cho Park, Hyunsuk Kim, Jongho Heo, Eunjung Kang, Young-Hwan Hwang, Jeong Yeon Cho, Kyu-Beck Lee, Yun Kyu Oh, Kook-Hwan Oh, Curie Ahn. Bioelectrical impedance analysis as a nutritional assessment tool in Autosomal Dominant Polycystic Kidney Disease PLOS ONE | https://doi.org/10.1371/journal.pone.0214912 April 4, 2019

 

Voltar ao topo