Artigos Científicos

Existem mais de 400 estudos científicos utilizando a tecnologia InBody. Conheça alguns deles aqui.

Estudo 1

ALTA CORRELAÇÃO COM DXA PARA MEDIÇÕES DE MASSA MAGRA

Um estudo de 2011 publicado pela Clinical Nutrition comparou a precisão do DSM-BIA (InBody720) contra o DXA com 484 participantes de meia-idade. O estudo descobriu que o InBody tinha uma correlação de 99% com DXA ao medir a massa magra em populações normais e com excesso de peso. “Em conclusão, este estudo mostra que o DSM-BIA é uma ferramenta válida para a avaliação da composição corporal total e medidas de massa magra segmentada em população de meia-idade quando validada contra DEXA”.

Ling, Carolina H. Y.; de Craen, Anton J. M.; Slagboom, Pieternella E.; Gunn, Dave A.; Stokkel, Marcel P. M.; Westendorp, Rudi G. J.; Maier, Andrea B. (2011-10). “Accuracy of direct segmental multi-frequency bioimpedance analysis in the assessment of total body and segmental body composition in middle-aged adult population” Clinical Nutrition (Edinburgh, Scotland). 30 (5): 610 615. 

 

Estudo 2

MEDIÇÕES DE ÁGUA CORPORAL PRECISAS, INDEPENDENTEMENTE DO TAMANHO DO CORPO

Um estudo de validação cruzada de 2005 publicado pelo European Journal of Clinical Nutrition avaliou a precisão da análise de impedância bioelétrica de oito polaridades para a avaliação da água corporal total (ACT) e água extracelular (AEC) na obesidade severa. Os resultados do InBody foram comparados com os resultados encontrados no método de diluição de Br. O estudo concluiu que o InBody oferece informações precisas de ACT e AEC sem a necessidade de fórmulas específicas ou equações empíricas.

Sartorio, A.; Malavolti, M.; Agosti, F.; Marinone, P. G.; Caiti, O.; Battistini, N.; Bedogni, G. (February 2005). “Body water distribution in severe obesity and its assessment from eight-polar bioelectrical impedance analysis” European Journal of Clinical Nutrition. 59(2): 155–160. 

Estudo 3

ALTA PRECISÃO DAS MEDIDAS DE GORDURA CORPORAL EM POPULAÇÕES SAUDÁVEIS

Um estudo de 2004 publicado pelo Journal of Physiological Anthropology and Applied Human Science comparou a precisão de três dispositivos BIA (Tanita BC-118 [SF-BIA4], Tanita TBF-101 [SF-BIA8], InBody [MF-BIA8]), DXA e pesagem hidrostática. O estudo concluiu que o InBody (considerado como MF-BIA8) apresentou a maior correlação nos resultados para DXA e pesagem hidrostática e apresentou o menor erro de estimativa em comparação aos outros métodos de BIA (94% de correlação com DXA e 81% de correlação com pesagem hidrostática).

Demura, Shinichi; Sato, Susumu; Kitabayashi, Tamotsu (2004). “Percentage of Total Body Fat as Estimated by Three Automatic Bioelectrical Impedance Analyzers”. Journal of PHYSIOLOGICAL ANTHROPOLOGY and Applied Human Science. 23 (3): 93–99

 

Voltar ao topo Additionally, paste this code immediately after the opening tag: